Sistema OCB/RO presente na audiência pública para debater a pavimentação da BR-319  

Nesta terça-feira (16), o Sistema OCB/RO, representado pelo presidente Salatiel Rodrigues, marcou presença na reunião que aconteceu no auditório da Superintendência do DNIT, com os integrantes do Ministério dos Transportes, onde apresentaram a proposta para pavimentar a BR – 319, única ligação rodoviária de Manaus (AM) e Porto Velho (RO) com o resto do país.

Nesse papel de representatividade, estamos em busca do desenvolvimento da sociedade como um todo e também do cooperativismo. A participação ativa na discussão sobre essa pavimentação destaca a importância da instituição na defesa dos interesses cooperativos diante dos projetos de grande relevância, para a integração entre os estados da região norte.

O grupo de trabalho do Ministério dos Transportes, tem como objetivo apresentar estudos e propostas que promovam a otimização da infraestrutura da rodovia, considerando os impactos socioambientais e a segurança viária, além de outros fatores do corredor de transporte que liga os estados do Amazonas e Rondônia

Além da proposta, o grupo trouxe o levantamento sobre a situação atual da rodovia, com base em estudos técnicos e científicos existentes, com foco na identificação de potenciais problemas relacionados à otimização do trecho, além de propor medidas para a melhorias sustentáveis relacionadas à BR – 319. 

Entre os representantes do Ministério dos Transportes que estavam presentes o secretário-executivo, George Santoro, a secretária nacional de Transporte Rodoviário, Viviane Esse; o subsecretário de Sustentabilidade, Cloves Benevides, e o diretor-executivo do DNIT, Carlos Barros, além de várias entidades dos dois estados. 

Salatiel frisa o papel de apoio do Sistema OCB/RO a pavimentação da rodovia federal. “O Sistema vem defendendo a pavimentação da BR 319 há anos, pois é a rodovia que integra o estado do Amazonas com o restante do país, visto que os únicos meios de chegar em Manaus e demais cidades são hidroviários e aéreos.” disse. 

A importância dessa estrada está relacionada principalmente à integração, desenvolvimento e acesso à região da Amazônia, o desenvolvimento econômico e a integração nacional.